Era a primeira aula
Que eu tinha na faculdade
E ouvia atentamente
O docente com vaidade

Escrevi entusiasmado
A nova bibliografia
Era apenas um livro
Pras aulas de Economia

Logo fui à biblioteca
Para ver que livro era
Mas quando peguei nele
Oh, que grande quimera!

Calhamaço, Calhamaço
És a Bíblia do estudante
E que bonito que ficas
A enfeitar a estante

Calhamaço, Calhamaço
Cada ano são mais três
Vão-te fazer companhia
Vão pra estante outra vez

P’ra não me dar por vencido
Peguei nele com vontade
Prometi que ia ler
Pelo menos a metade

Mas ao abrir o dito cujo
Vi quebrar minha promessa
A letra era tão miudinha
Ai que dor de cabeça!

Foi então que percebi
Para que é que ele servia
Era mesmo pra encher
A prateleira vazia